CALDOQUANTICO | FAROLCOMUNITARIO | HOLOPRAXIS | CQL | CRESENTES | DNATOS | ARTEMCACOS | BLOGS | FALE CONOSCO | O GRUPO | IMPRENSA | POLÍTICA DE PRIVACIDADE
A SUBSTÂNCIA DO UNIVERSO PASSA POR AQUI
         
Artigo   Twitter YouTube Orkut Facebook   Meteorologia
 
 
 
ilustração
 
   
     

quarta-feira, 2 julho, 2003 18:27

Sobre pequenos cuidados

Porque a princípio não sei, o tamanho da dor que vai no coração do outro, não posso julgar. E dor aqui, não deve ser vista sob o ponto de vista físico, mas do consciencial.

Aquela sensação de incômodo que habita o coração de nós todos, a força que nos impele numa determinada direção, sempre em busca da tal paz de espírito. É essa sensação que nos conduz pela vida e é a grande responsável pelas nossas atitudes e comportamentos.

Como ninguém ensina a ouvir a alma, mas antes a atender os apelos fáceis do mundo material, o volumoso estímulo sensorial da propaganda vindo de todas as vertentes do pensamento humano, não raro pouquíssimos seres humanos, ouvem a voz da alma. Todo comportamento que observamos em nosso semelhante, traz uma mensagem cifrada, que só pode ser compreendida em profundidade, se nos despirmos de amor próprio, orgulho, vaidade e outras tantas características e deixarmos à mostra o coração.

Toda alma precisa se expressar, encontrar o canal por onde possa fluir e a vida na terra ainda hoje é como um covoal, um labirinto, que não deveria ser seguido, nem obedecido quase que inconscientemente, porque a saída não está em nenhum lugar fora, mas dentro. Quanto mais silencioso fico, menos reativo às reações das pessoas e tudo que está no exterior. Caras feias, gritos, risos, choros, ordens, desprezo, raiva expressada, vingança, traição, são apenas a ponta do iceberg chamado alma, tentando no meio da barafúrdia, encontrar seu pleno fluxo.

O comportamento das pessoas se torna muito igual, quando ao invés de repararmos no como foi feito ou falado, atentarmos para o que foi feito e falado. Assim percebemos a intenção por trás do gesto, porque essa é preponderantemente mais importante. O único jeito de perceber o que a vida está nos mostrando, o como nós mesmos estamos nos vendo e aceitando e se é ou não necessário modificar as nossas atitudes.

Evolução, o nome desse longo e tortuoso processo é evolução. Um caminho que se torna mais ameno, se a despeito de todo o desconforto, continuarmos firmes, naquilo que determinamos como propósito. E como há uma dor (bem entendida) no fundo de cada coração, e no meu também, devo parar e pensar, falar cada vez menos, agir equilibradamente cada vez mais. Isto não é um conselho, é um exercício para se praticar todos os dias!

Pedro Reis é jornalista, astrólogo e eventual cozinheiro
ARTIGOS

Brasil no Google Maps

Grupos do Google
Participe do grupo Farol Comunitário
E-mail:
Visitar este grupo